terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Despedida

Feliz Último dia de 2013!

Nos despedimos do ano atual com um simples: "Tchau!"

Que 2014 seja um Ano Melhor!

Seja bem vindo Ano Novo!

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

A Alegria do Fim do Ano

Chegando às vésperas do novo ano é tempo de Alegria. 


Para refletirmos um trecho do livro do Eclesiástico (Eco 30, 22-27):

"Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos.
A alegria do coração é a vida do homem, e um inesgotável tesouro de santidade. A alegria do homem torna mais longa a sua vida.
Tem compaixão de tua alma, torna-te agradável a Deus, e sê firme; concentra teu coração na santidade, e afasta a tristeza para longe de ti, pois a tristeza matou a muitos, e não há nela utilidade alguma.
A inveja e a ira abreviam os dias, e a inquietação acarreta a velhice antes do tempo.
Um coração bondoso e nobre banqueteia-se continuamente, pois seus banquetes são preparados com solicitude".

domingo, 29 de dezembro de 2013

29 Legião pro dia 29 de dezembro

Renato Russo na canção Vinte e Nove diz que:
'Perdi vinte em vinte e nove amizades
Por conta de uma pedra em minhas mãos'
Quantas amizades você perdeu em 2013?
Se perdeu não eram amigos...
Quem fez 29 amigos neste ano?
Solte essa pedra da sua mão no novo ano e não perca mais nada!

'Me embriaguei morrendo vinte e nove vezes
Estou aprendendo a viver sem você
(Já que você não me quer mais)'
Eu não bebo e a embriagues não existe
Eu não sofro, porque não tenho motivo pra sofrer...

'Passei vinte e nove meses num navio
E vinte e nove dias na prisão
E aos vinte e nove, com o retorno de Saturno
Decidi começar a viver.'
Não espere chegar aos 29 anos para aprender a viver...

'Quando você deixou de me amar
Aprendi a perdoar
E a pedir perdão.'

Eu ainda não aprendi nem a perdoar nem a pedir perdão.

'(E vinte e nove anjos me saudaram
E tive vinte e nove amigos outra vez)'
Se 29 é a perfeição, quando se repensa a vida
Você consegue se completar e se tornar perfeito!

Que 29 Anjos nos protejam nesse novo Ano!
São Rafael, São Miguel, São Gabriel Arcanjos,
Rogaem a Deus por nós!

sábado, 28 de dezembro de 2013

Pra não falar que não falei do Fim do Ano!

Noite
Dia
Madrugada
Manhã

Primavera chegando no fim...
Dezembro e verão
Que essa nova estação
Seja de partida e não de chegada

Noite
Dia
Sol
Lua

Mais chuvas, mais vento
Mais tempestades e o ano termina
E o Novo Ano começa outra vez
Chega-se ao novo começo

Feliz 4 últimos dias de 2013!
Seja bem vindo 2014!

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

A vida é simples como a matemática

A vida podia ser como a matemática:
Simples, Prática, Exata!

1 + 1 é sempre 2
Até que se prove o contrário
E vai ter gente que vai provar
Mas pra mim que sou pedra dura
Cabeça dura vai continuar sendo sempre 2

Matemática boa é a do pré
Onde mistura-se as bolinhas
E os palitinhos
e fazemos uma bagunça completa!

Você sabe tudo sobre matemática?
Nem eu sei tudo sobre a vida!
Viu como as duas se parecem?
Sempre algo novo e mais complexo!

Controverso: a mateática é simples ou complexa?
A minha vida é simples e simplesmente eu sou Feliz!

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Nostálgico Fim

Últimos dias do ano...
É o momento oportuno para reflexão!
Chegou a hora das retrospectivas
E principalmente das perspectivas e expectativas
Novos planos, promessas, metas e sonhos
É chegada a hora de projetar um novo ano...

Quanta coisa se passou em 2013
Cada pessoa vai lembrar de um detalhe
De um momento: bom ou ruim...
Mas sempre fica algo que marca na lembrança

Difícil eleger um fato histórico
Apenas um que marque o Ano de 2013
A lista de acontecimentos é grande...
Mas o importante é o presente

Passado e Futuro não existem
O Presente sim: esse merece atenção!
Então, que o Ano termine Bem!

Das lembranças boas, ficam muitas saudades
E das dores, tristezas, derrotas e sofrimentos
Apenas as cicatrizes que nunca desapareceram
2013 um ano que chega ao fim clamando por nunca existir

Nostalgia e vontade de voltar para 2012, 2011, 2000 e pouco
Mas vamos nós para 2000 e muito
Vamos para às vésperas da debuntância do primeiro século!
E chegará nossas bodas de Cristal deste novo milênio...
Então é hora de viver o presente...

Feliz Fim de Ano!

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Utopia de Natal

Mais uma vez é chegado o Natal!
Salve falsidade mundana!
Salve maldade disfarçada!
Salve, Salve hipocrisia midiática!
Salve inescrupolosos medonhos!
Salve lobos revestidos de cordeiro!
Como diria Renato Russo em 'Pefeição':
'Salve toda nossa falta de bom senso(...)
(...)Vamos Celebrar com Festa, Velório e Caixão!'
E quantos caixões e velórios não são verdades nessa época?
Eis o tempo das chuvas
Época das tempestades
Chega as enxentes, inundações
É a festa de quem perde tudo
Comemorar a Vida, que nasce todo ano em todos os Natais
Salve a TV e sua programação
Composta por pseudo-assistencialismos
Salve pobre diabo que tem um prato de comida somente hoje
Porque tem gente que só come no Natal
E o resto do ano: passa mal!
Eis, mais uma vez o Natal...
Quero acordar amanhã e saber que é Natal de novo
E nos outros dias, ver todo mundo comemorando todo dia o Natal!
Quem dera que todos acordassem amanhã
A maioria, embriagado, simplesmente voltará a viver em janeiro
Porque a ressaca do Natal é curada com o porre do Ano Novo!
Então é Natal! Nossa! Que Legal!
Qual o sentido do Natal hoje?
Perdeu-se no tempo o verdadeiro significado!
Quero comemorar meu Natal Utópico!

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Mensagem de Natal 2013

Amanhã é Natal! Hoje, então, é véspera de Natal. Fiquei imaginando uma imagem que representasse bem a data da véspera do nascimento de Cristo e nada mais justo do que da Mulher grávida em seu estado final da gestação. Por esta razão esta figura da Imagem de Nossa Senhora da Expectação do Parto, que a Igreja Católica celebrou no dia 18/12 com as Antífonas do Ó, outro nome da mesma imagem: Nossa Senhora do Ó...

E como daqui a pouco já é Natal, por quê não comemorar com uma bela canção? Então fica a dica pra música do Natal de 2013: Pense Nisso - Sagrada Face


Então é Natal novamente
Como já diz a canção
Tempo de paz, harmonia
Confraternização
É hora de tirar o Menino-Deus do armário
E coloca-lo na mangedoura
Do presépio armado na sala de estar
Mas e quanto ao lugar
Desse menino em nossos corações
Quem de nós vai lembrar
De fazer se quer, suas orações?

Nos natais de hoje em dia
Ninguém mais lembra quem nasceu
Todos compram presentes
Mas se esquecem de Deus
Os Shoppings se enfeitam,
As lojas se enchem de luz
Só que ninguém nunca lembra
De dar parabéns a Jesus.

Então tudo vai passar
E ao armário ele vai voltar
Até chegar o ano que vem
Se é que alguém vai lembrar
Que o sentido do Natal
É ver Jesus de novo nascer
Mas qual é o sentido de nascer
Se ninguém lhe deixa crescer
Para lutar e vencer
Para vencer e morrer
E ressurgir glorioso vencendo a morte
Para isso e ele nasceu, para isso ele nasceu


FELIZ E SANTO NATAL A TODOS!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Ó Emanuel - 23/12

Ó Emanuel,
nosso rei e legislador,
esperança e salvador das nações,
Vinde salvarnos,
Senhor nosso Deus.

O Emmanuel,
Rex et legifer noster,
exspectatio gentium,
et Salvador earum:
Veni ad salvandum nos, Domine Deus noster

domingo, 22 de dezembro de 2013

O Rex gentium - 22/12

Ó Rei das nações
e objeto de seus desejos,
pedra angular
que reunis em vós judeus e gentios:
Vinde e salvai o homem que do limo formastes

O Rex gentium
et desideratus earum
lapisque angularis,
qui facis utraque unum:
Veni et salva hominem quem de limo formast

sábado, 21 de dezembro de 2013

Ó Oriente - 21/12

Ó Oriente
esplendor da luz eterna e sol da justiça
Vinde e iluminai os que estão sentados
nas trevas e à sombra da morte.

O Oriens
splendor lucis æternæ, et sol justitiæ
Veni et illumina sedentes in tenebris
et umbra mortis. 

sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Ó Chave de Davi - 20/12

Ó Chave de Davi
o cetro da casa de Israel
que abris e ninguém fecha;
fechais e ninguém abre:
Vinde e libertai da prisão o cativo
assentado nas trevas e à sombra da morte.

O Clavis David
et sceptrum domus Israel:
qui aperis, et nemo claudit;
claudis et nemo aperit:
Veni, et educ vinctum de domo carceris,
sedentem in tenebris et umbra mortis

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Ó Raiz de Jessé - 19/12

Ó Raiz de Jessé
erguida como estandarte dos povos,
em cuja presença os reis se calarão
e a quem as nações invocarão,
Vinde libertar-nos; não tardeis jamais.

O Radix Jesse
qui stas in signum populorum,
super quem continebunt reges suum,
quem gentes deprecabuntur:
Veni ad liberandum nos; jam noli tardare


quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Ó Adonai - 18/12

Ó Adonai
guia da casa de Israel,
que aparecestes a Moises na chama do fogo
no meio da sarça ardente e lhe deste a lei no Sinai
Vinde resgatar-nos pelo poder do Vosso braço.

O Adonai
et Dux domus Israel,
qui Moysi in igne flammæ rubi apparuisti
et ei in Sina legem dedisti:
Veni ad redimendum nos in brachio extento

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

Ó Sabedoria - 17/12

Ó Sabedoria
que saístes da boca do altíssimo
atingindo de uma a outra extremidade
e tudo dispondo com força e suavidade:
Vinde ensinar-nos o caminho da prudência

O Sapientia
quæ ex ore Altissimi prodisti,
attingens a fine usque ad finem,
fortiter suaviter disponens omnia:
Veni ad docendum nos viam prudentiae

O que são as Antifonas do Ó e o ERO CRAS?

As Antífonas do Ó são sete antífonas especiais, cantadas no Tempo do Advento, especialmente de 17 a 23 de dezembro antes e depois do Magnificat, na hora canônica das Vésperas. São assim chamadas porque tem início com esse vocativo (Ó) e foram compostas entre o século VII e o século VIII, sendo um compêndio de cristologia da antiga Igreja, um resumo expressivo do desejo de salvação, tanto de Israel no Antigo Testamento, como da Igreja no Novo Testamento. São orações curtas, dirigidas a Cristo, que resumem o espítito do Advento e do Natal. Expressam a admiração da Igreja diante do mistério de Deus feito Homem, buscando a compreensão cada vez mais profunda de seu mistério e a súplica final urgente: «Vem, não tardes mais!». Todas as sete antífonas são súplicas a Cristo, em cada dia, invocado com um título diferente, um título messiânico tomado do Antigo Testamento.

A reforma liturgica pós Vaticano II, ao introduzir o vernáculo na liturgia, não esqueceu os textos das Antífonas do Ó, veneráveis pela antiguidade e atribuídos por muitos ao Papa Gregório Magno (+604). Ela os valorizou ainda mais com aclamação ao Evangelho da Missa, além de conservá-los como antífonas do Magnificat. Cada antífona é composta de uma invocação, ligada a um símbolo do Messias, e de uma súplica, introduzida pelo verbo "vir".

O acróstico ERO CRAS

Se lídas em sentido inverso, isto é, da última para a primeira, as iniciais latinas da primera palavra depois da interjeição «Ó», resultam no acróstico «ERO CRAS», que significa «serei amanhã, virei amanhã», que é a resposta do Messias à súplica dos fiéis.

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

O que sinto e o que sei...

Sinto-me melhor contigo...
Mas está chovendo...
Será que estas são as lágrimas de Deus?
Não sei, só sei que se for, Ele está sofrendo!

Sinto-me mal comigo...
Não sei explicar...
Por que quando sentimos algo assim é difícil falar?
Não sei, só sei que é assim!

Sinto-me com vontade de nascer...
Porque há muito eu já morri...
Quando a gente saí da barriga agente morre pra Deus...
E voltamos pro Pai quando dizemos: Amém!

Sinto sono, tensão, desânimo, desconforto...
Sinto insegurança, temor, terror, impaciência...
Sinto falta de sentir-me bem como antes?
Não, sinto falta é de me sentir bem como nunca eu me senti!

Eu sinto muito...
Eu sinto dor...
Eu sento-me e sinto-me vazio...
Sinto-me entupido de nada...


Sentir eu sinto... Mas sem ter razões pra ser feliz!

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Pra celebrar no fim do ano!

Em sua face um semblante frio
Novamente chegou o fim do ano
E no interior do recinto um vazio
Reina absoluto, soberano

O vazio em teu peito incomoda
O eco do silêncio aflige os ouvidos mais apurados
Mas também incomoda os dispersos e desconectados
Teu coração e alma estão inertes

Final de ano e recomeço de uma nova expectativa
São sempre frustrantes estes sentimentos
Revelam que nada é como deveria ser
E o homem é mal, e vazio, e sem prazer!
Exceto o sofrimento, que para alguns é gostoso!
Principalmente quando quem sofre é o outro!

Fim de ano é tempo de celebrar
Comemorar a falsidade e os impostos
É hora de perdoar e perder o bom senso
É o momento de seguir no contra fluxo do resto da sua vida
Fazer o que os outros querem e esperam
Pra não acabar com as expectativas alheias

Cansado dessa hipocrisia?
Já não suporta mais tudo igual?
Pois é, você e eu não somos diferentes do espelho que o mundo levanta.
O muro não existe mais, mas algo separa
Nossa ignorância e o medo de ser Feliz!

Feliz Natal!

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Rio da Vida

A vida é como o rio...
A água que passa não volta e não passa no mesmo lugar...
Águas que descem ao longo do rio, desde a nascente até a foz não volta...
Ela chega no mar e se junta com mais água...
Seria a foz do rio a nossa morte?
Talvez, que sorte, é o momento de encontrar a imensidão do mar: eternidade!
Se a eternidade é como o mar, que maravilha: é a reunião de várias águas, de diversas vidas!
O leito do rio vai moldando a paisagem, vai esculturando paisagens...
Os pés que são banhados nessas águas daqui nunca mais tocaram na mesma água...
A água é sinônimo de vida... Ela trás vida!
Água e vida!
E quando a água evapora sem chegar no mar...
Morre-se a água ou ela vira uma outra realidade?
Mas no fim o destino de todas as águas é o mesmo...
A vida é como água!
A água de um rio não desce simplesmente o leito...
Ela vai criando seu próprio percurso!
Sou como a água...
Elemento fundamento... Fundamental!

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Relembranças

Há exatos 5 anos eu começava a pensar em ter um espaço como o Revolução 29. Mas não sabia direito como, pra quê, por quê, enfim, não sabia absolutamente nada da Blogosfera, não sabia direito da arte de escrever e ainda não sei muita coisa, mas mesmo assim no dia 23 de outubro de 2008 eu postei o primeiro texto: Sonhos... E uma verdade na primeira frase é real até os dias de hoje: "nossos sonhos embora existam, nem sempre são concretizados e que vários destes se tornarnam grandes desilusões e que nossos desejos nem sempre serão realizados, porque, ao contrário do que muitos tentam acreditar nem tudo é do jeito que gostaríamos que fosse..."

Hoje, paro e releio alguns textos e vou relembrando do que me levou a dizer aquilo naquele período. Era um dia frio, outro texto que misturava raiva e ódio, amor, vontades e desejos, e outros demonstravam indignação. Alguns, simplesmente pela vontade de escrever: inspiração literária, talvez...

Por fim, hoje a vontade é seguir o conselho que eu mesmo me dei há cinco anos no mesmo texto supracitado: "Quando um sonho não acontece durma novamente e embarque em novas terras, novos sonhos, novas vontades, novos desejos..."

É isso, que vou fazer: Licença, que agora, eu vou dormir! Boa Noite! 

segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Mais uma vez...

Mais uma vez
Repetindo o mesmo enredo
Com personagens diferentes...

Mais uma vez
Revivendo a mesma história
Com desfechos semelhantes...

Mais uma vez
Recomeçando do princípio
Onde era o Verbo e habitava entre nós!

Mais uma vez
Recriando expectativas
Refazendo e recriando ilusões...

Mais uma vez...
O poema começa e termina
Sem ter um começo, meio e fim!

Mais uma vez:
Confusão!

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Fim da Esperança

E já se foi a Esperança...
Ela faleceu assassinada!
Os homens tanto fizeram
Que o Esperança foi ceifada
Morreu ainda jovem!
Jovem menina de pouco tempo!
Ousaria dizer, que partiu dessa vida
a Esperança ainda Criança!
Ela se foi sem deixar herdeiros!

sábado, 21 de setembro de 2013

Nova Estação!

Dias mais coloridos virão...

A vida muda com a chegada da nova estação: mais flores, mais cores, mais amores, mais cheiros, mais pássaros, mais vida!

Boas vindas para ti Primavera!

terça-feira, 17 de setembro de 2013

4 anos depois

Republicando um textos mais estranhos que já escrevi: A morte do menino lindo, da sexta-feira, 04 de setembro de 2009.

Já ouvi falar que os seres humanos morrem... É natural que haja um ciclo da vida. Primeiro espera-se o parto, nasce, cresce, se reproduz, aprende durante todo este período e mais uma vez espera-se... desta vez, a morte. Mas às vezes este ciclo é quebrado antes da hora (ou não). Aliás, ninguém sabe o momento, mas é tão triste quando alguém parte sem que se espere sua partida... Quando na juventude a pessoa que teria tudo para ter uma bela e longa vida tem seu ciclo rompido. É triste, mas é assim a vida.

Mas o mais estranho deste tipo de morte é que, na maioria das vezes, quem morreu era sempre lindo, não tinha defeitos, era perfeito ou quase... Deste modo, mais do que quando envelhecido ou vítima de uma bala, tiro, soco, bomba, etc. e tal, quem morre naturalmente fica na mente de quem vive como sendo um ser humano ideal, que teve sua vida interrompida de modo cruel e injusto (toda morte é injusta?).

Hoje o menino lindo morreu, mas no mesmo instante uma linda menina partiu. Se os dois vão se encontrar em algum lugar é uma história que não poderei narrar. Eles se foram e deixaram os exemplos de sua curta, mas vivida e aproveitada vida. Porém a beleza do menino lindo, para quem fica, resume-se ao instante de sua nova vida, quando deixou de existir para quem jaz na terra e agora ele busca a perfeição da alma em um tempo e lugar relativo...

Repensando os valores contemporâneos da morte... Eu estou preparado para voltar para o céu. Para contemplar a face de Deus. Estou preparado não para descansar em paz, mas para estar em constante oração diante do Altíssimo em intenção de tantos que aqui sofrem. O descanso é para quem tem preguiça, e eu gosto de movimento. A vida é um sutil movimento do sopro do Espírito Santo. Ele me move e me anima, Ele dá sentido a alma que acrosticamente combina comigo: alam. Eu sou um pouco mais disso, mais alma, mais Essência Divina.

Hora de Deus: 03:43

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Poema Morto

Peço perdão pelo poema que eu não escrevi
Pelos versos que eu desfiz
Pela rima que eu não encontrei
Perdão também pelo poema que ficou perdido
Palavras soltas
Versos mortos
Simetria e ritmos descadenciados
Verso e Prosa
Paro teu túmulo:
'Trago-lhe esta rosa!'
Perdão pelo poema que eu matei
Que surgiu na minha mente
Mas que foi abortado
Que não teve a oportunidade de respirar
Poema morto, como o poeta!

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Versos Inversos

Mataram um homem
Crueldade contra os animais
Martírio da Alma inocente
Crueldade contra os seres vivos
Assassino covarde e profano

Desleal, desumano, insano!
Verso invertido
A vida começa com a morte
Termina com o choro
Parto, chegou minha hora e eu parto!
Dolorida, desleal, insana!
Ó morte: mostre-nos o norte!

domingo, 8 de setembro de 2013

O que importa?

O que importa é a semente ou a terra que se planta?
O que importa é a terra ou o modo como se cultiva?
O que realmente tem importância?
A vida importa após a morte ou a morte é  mais relevante?
O que importa se passei pela sua vida ou não?
Se fiz você sorrir ou chorar, qual o valor isso tem, teve ou um dia terá?
Quão importante eu fui para você?
Ou minha significância foi efêmera como o piscar dos olhos?
Passageira é a vida? Quanto tempo você tem?
Mais uma vez, quanto a tudo isso só três palavras a dizer:
'O que importa?'

terça-feira, 3 de setembro de 2013

Sentidos Múltiplos

Crianças Pulam
Uma corda
Um doce
Uma bala
O queijo
Uma faca
Um remédio?
Uma droga
Inocência?
Fatalidade!
Duplicidade
Sentido único
Nem tanto
Duplo sentido
Sentido nas palavras
Depende ou não
Sentido sem ser sentido
Sensação de Não ter entendi
Uma corda, uma bala,
Uma faca ou uma droga?
Começo!

segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Oração Sincera

Ó vem meu Bom Deus!
Ó vem meu Deus Universal!
Ó vem em meu  Socorro!
Afasta de mim o que me afasta de ti!
Aproxima de mim o Amor!
Faz-me Amar sem reservas!
Faz-me Amar, mesmo quando meu desejo é o ódio!
Conduz-me ao teu Altar Celestial!
Concede-me um lugar na Tua casa Senhor!
Prepara-me um lugar para eu assentar em Tua mesa Senhor!
Então comerei contigo meu Bom Deus Universal!
E que nosso banquete
esteja com a mesa repleta de convidados!
Quero estar em Tua presença!
Unido a todos que merecem
E reunido com todos que, mesmo eu não compreendendo porque mereça
Mas que pela Tua graça Tu queiras que estejas conosco!
Pois não sou mais digno que nenhum outro irmão!
Estar em tua presença é maravilhoso!

Estou inteiramente em Teus átrios desde minha inocência!
Mas, só estou em tua presença, Senhor
Não por mim mesmo!
Somente estou por Tua graça, ó Senhor!

Obrigado Papai!


Alam de Oliveira Silva - 23 de dezembro de 2011

domingo, 1 de setembro de 2013

Versos Soltos

Glorioso encontro entre o santo e profano
Efemerizando o momento presente
Negociando as condições necessárias
Equilibrando os lados opostos da balança
Respondendo todas as indagações
Onerando os custos da vida
Salvando o que nunca existiu
Inteligentemente superficial
Demoniacamente especial
Atitude ingrata, infame, imprudente
Desenvolvendo novos sentidos
Esse é fim, ou começo: generosidade!

sábado, 31 de agosto de 2013

Há gostos e Agosto

Há gostos e gostos!
Agosto chega ao fim!
E setembro pede licença...

Acaba-se o inverno
Começa-se a estação das flores!
Novos amores
Novos aromas
Novos sabores
Novos valores

Abre-se a estação da construção
Constroem-se novas pontes
Estabelece-se novos rumos
Novas metas
Novo mês
Fim de mais uma etapa
Primavera

Vem o quarteto eu me lembro
Embro Embro Embro e Embro
Sete, Oito, Nove e Dez
Fim que parece começo
Não faz diferença
É só a forma como contamos o tempo
Envelhecemos cada dia um dia a mais
Não precisa mudar o mês
Nem mudar o ano... basta passar um segundo!

Fim e Começo, Início e Reinício!
Nova Vida, Vida Nova!

Saudade dos ventos da minha infância que faziam o mês de agosto ser o mês das pipas e linhas, das plumas e folhas sendo carregadas por distâncias infinitas aos olhos de uma criança ingênua! Não se fazem mais agostos do nosso gosto gostoso como se fazia antigamente! Saudade de Agosto!

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Sabedoria de Santo Agostinho

Hoje a Igreja Católica Apostólica Romana celebra a memória deste Santo Controverso... Santo que viveu uma vida muito mais parecida com a nossa do que muitos imaginam... Santo que teve muita oração da sua Mãe, Mônica, celebrada ontem pela igreja... Então segue alguns pensamentos desse doutor de almas da Igreja:

"Deus não será maior se o respeitas, mas tu serás maior se o servires".

"As pessoas viajam para admirar a altura das montanhas, as imensas ondas dos mares, o longo percurso dos rios, o vasto domínio do oceano, o movimento circular das estrelas, e no entanto elas passam por si mesmas sem se admirarem".

"Conhece-te, aceita-te, supera-te".

"Geralmente suspeitamos dos demais o que sentimos em nós".

"Tenho mais compaixão do homem que se alegra no vício, do que pena de quem sofre a privação de um prazer funesto e a perda de uma felicidade ilusória".

"Pois o Deus Todo-Poderoso, por ser soberanamente bom, nunca deixaria qualquer mal existir nas suas obras se não fosse bastante poderoso e bom para fazer resultar o bem do próprio mal".

"Preocupas-te se a árvore de tua vida tem galhos apodrecidos? Não percas tempo; cuida bem da raiz e não terás de andar pelos galhos".

Frases de Santo Agostinho

terça-feira, 27 de agosto de 2013

Insigne

Na busca em tornar-me insigne
Tudo o que conquistei foi a insignificância
Transformaram-me em um insignificante
Degenerado, desiludido, desprezado...

O destaque conquistado
Passa como as estações do ano
Em ciclos repetitivos
Em voltas e revoltas

E na busca pela perfeição
A certeza da tristeza
A verdade da desilusão
A busca alquimística pela fórmula
Fórmula perfeita para a morte

Se o começo não foi memorável
Se a vida não foi tão extraordinária
Resta-me planejar a morte
Uma despedida Insigne
Uma morte marcante!



FRASES DA NOITE III

Ilusão?
Emoção?
Vazio?
Silêncio...
Ruído...
Luz e Treva...
Vida Vivida
Dor Dolorida
Morte... Morrida
Amor Sofrido
Sofrimento que não acaba
Amor que transforma
Sentimento que transborda
Sensação que deforma
Consentimento que conforma
Silêncio que aniquila
Vazio!
Emoção!
Ilusão!

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

FRASES DA NOITE II



Antes eu pensava
Que Amar e não ser amado
Era complicado e difícil
Não sabia que o que dói
O que mais destrói
É Amar e ser amado
Mas não poder viver o Amor
Amar e ser correspondido
Mas não permitir
Que o Amor seja vivido
Amar é sinônimo de saber perder
Amar não condiz com o verbo prender
Embora possa parecer!
Vontade de chorar...

domingo, 25 de agosto de 2013

FRASES DA NOITE I

Na noite escura
O silêncio é rompido
Pelo sopro suave do vento
Que bate agressivamente
Na janela lateral...
Quanta dor...
Quão grande é o medo
Medo da solidão interior
Saudade do teu abraço...
Vazio que ecoa a dor
Faz gritar a tristeza
Que se confunde
Confunde-se com o vento
Leve... Doce brisa leve
Que rompe o silêncio
Silêncio da noite fria!



sábado, 24 de agosto de 2013

Rosário

Ave Maria são Rosas...
Eu prefiro cactos
Combinam mais comigo!
Mas há quem prefira mais as Rosas...
Cada Oração simples que se recita
Diz o fiel e a tradição
são pequenas flores de rosas
Que tocam o coração
De Nossa Senhora, Maria!
Daí justifica o nome: Rosário!
Antes 150 contas, hoje 200...
Mas, que fosse apenas uma, apenas uma rosa
cheirosa, dengosa, bonita e gostosa!
Simplesmente Rosa!
Pra virgem mãe do Deus Humano!
Maria, Mãe do Senhor
Assim aprendi na infância!
Se o Senhor é Deus...
Maria, Mãe de Deus
mas na minha infância
aprendi como mãe do Senhor
Quero rezar contigo um rosário!

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Releitura: Reescrevendo 'As flores do seu jardim'

Se em Fevereiro de 2013
Brotava-se 'no fundo da alma aquela sensação de medo e pavor...'
Pois bem... Em Agosto do mesmo ano continua do mesmo jeito!
'E a flor branca da mais bela das flores, o lírio dos vales, perde o cheiro!
E a tulipa surge no alto do monte
E o fluxo do rio se transforma e invade a cidade'
Pois é, continua tudo igual...
Continuarei indagando na divagação do momento
sobre o odor que antecede seu sepultamento:
'Plantarei rosas sobre seu túmulo
Ou tu preferes hortências?'
Havia naquela época uma das três
Virtudes teologias nunca andam em conjunto
Pois o homem é imperfeito...
E só havia a Esperança:
'Mas na alva luz um anjo branco vem e purifica
E o reflexo do sol e suavidade da chuva renova
E a infertilidade da terra passa!
Vem com o vento a semente que germina!
Bom Dia! Basta sorrir!
Eis que a noite já não domina
E o dia começa com alegria que anima e modifica!'
Parece que continua assim...
E na janela do meu quarto eu coloquei mais um cacto!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Pistas

No perigoso jogo que agente se propôs a jogar é importante não deixar nenhuma pista....

#FicaaDica: Dedo indicador na posição vertical no centro da boca e :  -Shiiiiiiii!!!



quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Como ter fé nos tempos modernos II: Meu Senhor e Meu Deus! (Parte E)



O que estava fazendo Tomé, que não estava com os demais Apóstolos neste momento? Sendo Tomé, um dos escolhidos por Cristo, tendo ele convivido com seus 11 companheiros por um longo período, por que não acreditou? Lembrando que Pedro e o discípulo amado também só creram quando viram. Tomé é audacioso. Ele põe Deus à prova. Ele não quer, simplesmente, ouvir dizer. Chega de acreditar simplesmente nas palavras! Como acreditar no Salvador, no Filho de Deus que se fez homem e morreu na cruz como um maldito? Como acreditar no que seus companheiros falavam-lhe? Quantas vezes, você não viu sua fé abalar por causa de um problema? Em quantos momentos você não colocou Deus a prova: só vou acreditar em Deus se eu conseguir, se curar, se ganhar, se conquistar... Desde quando podemos barganhar com o Criador? Quem age deste modo põe a criação numa situação ridícula e zomba de Deus. Pois acreditar que Deus é um autor que está disposto a negociar com os atores o rumo que seus personagens ganharam na trama da vida é um pouco ousadia demais para um verdadeiro crente e temente a Deus, pois com Deus não se brinca.

Mas ver as feridas de Cristo seria pouco para Tomé, era preciso mais, seria necessário tocá-lo, sentir, experienciar. Nossos olhos podem nos enganar, nossos ouvidos podem nos equivocar, mas quando sentimos, quando entramos em contato, veja bem, não simplesmente tocamos, pois o toque e a sensibilidade também podem falhar, mas quando comungamos de uma mesma ferida, de uma mesma alegria, quando nossa experiência se aprofunda, então, verdadeiramente, podemos acreditar.

Este capítulo do Evangelho de São João termina com a seguinte afirmação: “Fez Jesus, na presença dos seus discípulos, ainda muitos outros milagres que não estão escritos neste livro. Mas estes foram escritos, para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais a vida em seu nome”. Acreditar, crer, ter fé nessa afirmação é um novo mandamento. A vida eterna só pode ser conquistada se acreditarmos nisso e n’Aquele que detém o poder para nos dar tudo, Jesus Cristo, nosso Senhor.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Como ter fé nos tempos modernos II: Meu Senhor e Meu Deus! (Parte D)


Como ter fé nos tempos modernos II: Meu Senhor e Meu Deus! (Parte C)



Chegamos agora no trecho central a ser analisado:

“Tomé, um dos Doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Os outros discípulos disseram-lhe: Vimos o Senhor. Mas ele replicou-lhes: Se não vir nas suas mãos o sinal dos pregos, e não puser o meu dedo no lugar dos pregos, e não introduzir a minha mão no seu lado, não acreditarei! Oito dias depois, estavam os seus discípulos outra vez no mesmo lugar e Tomé com eles. Estando trancadas as portas, veio Jesus, pôs-se no meio deles e disse: A paz esteja convosco! Depois disse a Tomé: Introduz aqui o teu dedo, e vê as minhas mãos. Põe a tua mão no meu lado. Não sejas incrédulo, mas homem de fé. Respondeu-lhe Tomé: Meu Senhor e meu Deus! Disse-lhe Jesus: Creste, porque me viste. Felizes aqueles que crêem sem ter visto!”

Antes de uma análise aprofundada observemos a importância da relação VER/CRER. Ver, enxergar, perceber, sentir, experiênciar, enfim, são situações em que o ser humano precisa ter um contato, é necessário uma constatação e mais do que isto, é primordial para o homem contemporâneo ter uma prova tangível do que se tem por teoria.

Tomé e os outros onze discípulos conviveram com Jesus durante, praticamente toda a vida pública d’Ele, viram diversos milagres, presenciaram incontáveis sinais, como os apresentados por João em seu Evangelho. Por que duvidar? Por que não acreditar? Por que questionar? Por que querer uma prova? Oras Tomé já não havia presenciado outras tantas façanhas de Cristo? Então por que não crer?

Antes de crucificarmos Tomé, você acreditaria? Você também não acharia que seus amigos estavam todos malucos? Eles perderam a noção da realidade e começaram a fantasiar! Mas o que desperta a curiosidade não é a rapidez da resposta:
 
Os outros discípulos disseram-lhe: ‘Vimos o Senhor.’ Mas ele replicou-lhes: ‘Se não vir nas suas mãos o sinal dos pregos, e não puser o meu dedo no lugar dos pregos, e não introduzir a minha mão no seu lado, não acreditarei!’ Mas o que desperta a atenção é a audácia: “eu não me contento em, simplesmente ver, eu quero sentir, tocar, provar, confirmar; não me contento com uma simples imagem, que pode ser fruto da minha imaginação; preciso que me belisquem para eu acreditar que não estou dormindo ou tendo um surto psicológico coletivo, como vocês tiveram”. Talvez estas teriam sido as falas de Tomé na atualidade. Mas, seja sincero, você faria diferente?

Observe que existe um salto de oito dias neste ponto da leitura. A Bíblia não é um diário, como o principal dela é contar a história de Jesus e da Salvação de Deus não tem motivos para pormenorizar algumas situações. Mas nós podemos nos inserir dentro do texto e tentar refletir sobre o que aconteceu até se completar estes oito dias. Lembrando que “Fez Jesus, na presença dos seus discípulos, ainda muitos outros milagres que não estão escritos neste livro”. Tudo que precisamos está escrito na Sagrada Escritura, mas nem tudo que aconteceu está inscrito nas páginas da Bíblia. Muitas outras coisas sucederam e não foram relatadas. Por isso a importância da Sagrada Tradição, que busca aproximar o homem do Criador, por meio de Cristo Jesus. Mas o que podemos dizer sobre esses oito dias? Tomé fez um desafio a Deus: ‘Se não vir nas suas mãos o sinal dos pregos, e não puser o meu dedo no lugar dos pregos, e não introduzir a minha mão no seu lado, não acreditarei!’

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Como ter fé nos tempos modernos II: Meu Senhor e Meu Deus! (Parte C)




A partir deste ponto, o cenário da narração muda. O local não é mais o sepulcro vazio, a personagem que se destacara, Maria Madalena dá lugar aos Apóstolos e a manhã finda, o evangelista prossegue: “Na tarde do mesmo dia, que era o primeiro da semana, os discípulos tinham fechado as portas do lugar onde se achavam, por medo dos judeus. Jesus veio e pôs-se no meio deles. Disse-lhes ele: A paz esteja convosco! Dito isso, mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos alegraram-se ao ver o Senhor. Disse-lhes outra vez: A paz esteja convosco! Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio a vós. Depois dessas palavras, soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”.

O trecho transcrito é esplendorosamente rico e muito utilizado na liturgia católica. O medo dá lugar à Paz. E para crer, para se ter fé, Jesus apresenta as provas: mostra as mãos. E alegria se dá simplesmente porque se vê o Senhor. Somente neste momento, depois de terem crido é que Jesus os envia em missão. Mas não manda seus seguidores sozinhos na missão, deixa-lhes o sopro do Espírito Santo, o que remete ao principio, quando o Pai com o Ruhá dá vida ao homem. Por fim, a autoridade é claramente evidenciada, uma vez que “Àqueles a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos”.

Top 7