terça-feira, 22 de setembro de 2009

Feliz dia 11 de setembro

Eu sei que 22 é o dobro de 11 e que o dia 11 de setembro já passou, mas como não vou falar de uma data específica, isto não importa. O tema deste texto é a complexidade numérica existente nas datas.

A matemática está presente em tudo. E explica diversas coisas que acontecem. Será?

Vejamos a lógica dos dias. Para começar, falemos de um dia lindo, 09/09/09, só tem nove, visto que zero é nada, se não é nada não existe, se não existe para que usá-lo? Então o dia ficaria escrito apenas 9/9/9, o que geraria problemas com os apocalípticos que teimariam em invertê-lo para formar o número da besta 666.

Outra conspiração numérica é que no dia 11 de setembro fica faltando 111 dias para acabar o ano. A soma algébrica dos algarismos que compõe o número 111 é três, coincide com a soma algébrica de 2001, ano que aconteceu o famoso ataque ao W.T.C., nos E.U.A., ambas siglas com 3 letras.

Outro dia interessante é o dia 29 de novembro, que durante três anos consecutivos é o 333º dia do ano, isto porque tem um ano que ele é o 334º, por causa de outro dia 29, este o de fevereiro, que vira bi (s-sexto) por causa das horas que ficamos devendo por causa do arredondamento.

Os números explicam tudo ou, então existem “loucos” que exageram e forçam a barra para parecer lógico, uma coisa que não tem necessidade de ser explicada. Prefiro acreditar nesta segunda alternativa a ser condicionado à numerologia, astrologia, zoologia, biologia, cartologia, sexologia e tantas outras orgias que existem por ai!

Para quem se perdeu (que nem eu) hoje é dia 22 de setembro e começou as 18 horas e 18 minutos a primavera em nosso hemisfério.

"Sob pó e fuligem os velhos troncos
sucumbem aos pequeninos botões
A prima vida volta e é vera"
Adélia Prado
Que venha o VerãO

terça-feira, 15 de setembro de 2009

Sobre a terra

Sobre a terra, claridade e luz
Entre você e o céu, imensidão
Entre você e eu, um imenso vão
Apenas duas hastes, cruz

O céu se dista de ti
O brilho dos olhos reluz
Antes que algo aconteça, parti
Partir sem rumo, sem direção
Sobre todos, mesmo nas trevas, luz

domingo, 13 de setembro de 2009

Trem de Minas ao litoral

O trem parte da plataforma da estação e vai
desce a serra rumo ao mar
e um dia volta com areia nos trilhos dormentes
Em cada estação, em cada pedacinho de chão...
Tudo o que eu queria ver, enxerguei
Antes que pudesse olhar superficialmente
O trem que parte do alto e vai descendo para o litoral
O trem de minas de minérios e causos
Vai rumando ao sonho de todo povo mineiro
Tão sonhado de nós roubado continente oceânico

Minas é uma
Minas é Geral
Gerais são os povos
Minas são várias em uma
Em todas as minas
Singular e plural

Minas de cultura mineira
Tem Jequitinhonha que fala nordestino
A região sul que conversa à paulista
A zona da mata que se expressa à carioca

Tem gente lá do leste que é legítimo capixaba
E o “nordiminas” quase sertão de Goiás
Tem um país nesta nação
Em Minas tudo é canção

Minas Gerais de capital com belo pôr de sol
Com um belo horizonte pra quem chega
E para quem parte para o litoral
saudade de minha terra natal

domingo, 6 de setembro de 2009

Deus e o Dinheiro

Parece até provocação, mas não é. O tema da Campanha da Fraternidade (CF) de 2010 será Economia e Vida. Já o lema do próximo ano será: “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt 6,24c).

Com o duelo em rede nacional entre Globo e Record, o acúmulo de tesouros na Terra foi apontado por aquela emissora, criticando o uso de dinheiro proveniente de doações de fiéis de determinada instituição religiosa, que para a Globo é mantenedora e dona da Record e faz uso de “brechas” nas leis, além de supostas fraudes.

Pois bem, esta disputa já está enchendo a paciência dos expectadores da TV aberta ou não, porque o duelo já repercute na internet, jornais, revistas, rádio, microondas, mp3, 4, etc., mas talvez em 2010 esta discussão volte a tona, uma vez que já está definido o lema e lema da CF-2010, e o assunto é “perigoso” na nossa sociedade capitalista: “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro”, ou seja, não acumulem tesouro na terra (pra não dizer que quem serve ao dinheiro automaticamente é aliado ao outro carinha com D, o demônio).

Enfim, não é provocação, mas...

Em 2010 a campanha será ecumênica. Vamos ver como vai ser a adesão das igrejas. Mas de cara, pelo menos no meu humilde ponto de vista, a campanha apresenta um erro. O VOCÊS do lema dá uma ideia de “ ‘Tô tirando meu corpo fora, sejam vocês!”, talvez, o mais sensato fosse a mudança do trecho bíblico para o seguinte:

“Nós não podemos servir a Deus e ao dinheiro”. Afinal, quando NÓS usamos a primeira pessoa, entende que quem fala está incluso! Deste modo, a frase sai do imperativo e vira um lema mais concreto!

sábado, 5 de setembro de 2009

O tempo

Defini-se o tempo como sendo aquilo que sempre é insuficiente quando nossa vida está boa e que é extremamente lento quando encontramos em uma situação desagradável. Enfim, é relativo. Como tudo que não compreendemos ou não quermos conhecer.

O tempo é composto por três momentos que sintetizam em um instante, o passado. Vive-se o presente no passado, visto que até este texto que foi escrito no presente já não pertence mais a este tempo. O tempo é cruel, segue a lei do movimento, permanece em constante movimento e não para. A inércia afirma que um corpo tende a permanecer em seu estado natural de movimento, parado-parado, movimento-movimento, e o tempo segue, deixando o presente no passado e nunca existe o futuro.

O que posso falar sobre o tempo, puro e simplesmente complexo!

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

A morte do menino lindo

Já ouvi falar que os seres humanos morrem... É natural que haja um ciclo da vida. Primeiro espera-se o parto, nasce, cresce, se reproduz, aprende durante todo este período e mais uma vez espera-se... desta vez, a morte. Mas às vezes este ciclo é quebrado antes da hora (ou não). Aliás, ninguém sabe o momento, mas é tão triste quando alguém parte sem que se espere sua partida... Quando na juventude a pessoa que teria tudo para ter uma bela e longa vida tem seu ciclo rompido. É triste, mas é assim a vida.

Mas o mais estranho deste tipo de morte é que, na maioria das vezes, quem morreu era sempre lindo, não tinha defeitos, era perfeito ou quase... Deste modo, mais do que quando envelhecido ou vítima de uma bala, tiro, soco, bomba, etc. e tal, quem morre naturalmente fica na mente de quem vive como sendo um ser humano ideal, que teve sua vida interrompida de modo cruel e injusto (toda morte é injusta?).

Hoje o menino lindo morreu, mas no mesmo instante uma linda menina partiu. Se os dois vão se encontrar em algum lugar é uma história que não poderei narrar. Eles se foram e deixaram os exemplos de sua curta, mas vivida e aproveitada vida. Porém a beleza do menino lindo, para quem fica, resume-se ao instante de sua nova vida, quando deixou de existir para quem jaz na terra e agora ele busca a perfeição da alma em um tempo e lugar relativo...

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

Deus criou o universo? Resposta: Não!

"Quanto mais me elevo, menor eu pareço aos olhos de quem não sabe voar."

Autor Conhecido, mas não consigo escrever corretamente o nome dele

Hoje de manhã perguntaram-me se acredito que Deus tenha criado o universo e tudo que nele há. De impulso, com meus valores e princípios cristãos ocidental, quase respondi imediatamente que sim, mas aí parei para pensar (e olha que eu pensando é uma raridade e, apenas em poucos momentos consigo fazer isto...). Continuando, respondi que não, Deus não criou o universo. Espantados vieram me questionar e discordaram com inúmeros argumentos afirmando que eu estava enganado. Para todos eles, Deus criou tudo. Os argumentos eram tantos, que nem tive a oportunidade de me explicar. De fato, dizer que Deus ou qualquer ser superior tenha criado os céus e terras e tudo que existe, existiu ou vai existir é uma afirmação equivocada e, por que não errada.

Há diversos séculos, filósofos, cientistas, religiosos e leigos tentam, em vão, entender a origem da vida e a questão Deus é um desafio, por comodidade humano, visto que é prático aceitar as convenções modernas acerca de qualquer assunto e não questionar o que é despejado em nossas cabeças.

Voltando ao motivo que me levou a responder que Deus não criou o universo e por conseguinte tudo que nele há, pura e simplesmente por uma questão gramatical: o verbo conjugado em tempo incorreto. Aceitar que Deus criou e pronto acabou é ignorância. Dizer que Deus fez é ledo engano, porque se ele é, como se acredita, a força movedora e criadora de tudo é impossível aceitar ou afirmar que ele tenha parado de criar, até mesmo os artistas quando perdem a inspiração costumam fazendo algo, mesmo que somente rabiscos, o que diria de um Deus que o mundo ocidental julga e crê que é perfeito?

Portanto, se for para acreditar na criação divina é preferível e mais coerente afirmar que Deus não criou nada, ele está criando, em todos os momentos, tudo que existe, já existiu ou existirá. Se o universo está em movimento e tudo que nele existe, em constantes modificações é coerente afirmar que tudo está sendo criado. Pode parecer bobeira e implicância, mas muitas vezes erramos por um verbo mal conjugado. Por isso, de hoje em diante pense duas vezes antes de afirmar que alguém fez algo, pode ser que ainda esteja fazendo...

Top 7