segunda-feira, 8 de junho de 2009

Retrospectiva de um Novo Dia!

Sono
Cama
Despertador

Quarto
Corredor
Sala

Porta
Parede
Pintada

Casa
Rua
Trabalho

Rua
Buzina
Engarrafamento

Transito
Tédio
Remédio
Anti-stress

Relógio
Adiantado
Horario
Atrasado

Casa
Bom dia
Rua

Mundo
Menino
Malabares
Mudo

Sinal
Semáforo
Farol

Assalto
Atropelamento
Abastecimento

Casa
Rua
Trabalho
Trabalho
Trabalho
Rua
Casa

Boa tarde!
Boa noite!
Bom dia!

Anoitece
Noite
Amanhece
Dia
"Atardece"
Empobrece
Envelhece

Novo Dia!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Perspectiva

Olho pelo retrovisor e vejo um futuro distante
O passado constrói o presente
O futuro deste instante foi ontem
Numa linha intangível do tempo
Ergo os olhos pro céu e o que enxergo é o que não sei se existe
Universos distantes que se unem numa dança
Bailando e cantando a melodia do vento

Oussamos o cheiro, vejamos a música e sintamos o sabor da vida
Quem vê as estrelas no manto negro da noite calma
imagina um mundo pequeno
Mundo este que termina onde o campo da visão consegue alcançar
O garoto cego não põe limites ao mundo
Se você não enchergasse não haveria limites
Coloca-se limitações em cada momento
É melhor não poder porque é difícil
Do que porque não se dá conta de fazer

Destruir o que existe
Construir o fim
Caminha rumo ao desconhecido
Cada vez mais apressadamente
Correndo
Passos longos
Depressa
Rápidamente
Continuamente
Sem sentir o cheiro das rosas
das outras flores
sem ouvir os pássaros
sem viver a vida cumprida a sol...

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tempestade Clara - Satisfação

Depois de ficar muito tempo sem postar, antes de escrever qualquer coisa é interessante me justificar. No final de maio minha vida sofreu um processo de reviravolta impressionante e meu tempo se reduziu. Agora, mesmo estando de frente a um computador praticamente 12 horas por dia, não estou com tempo.

Tempestade Clara

As aves sobrevoaram a instância naquele instante indefinido pelo relógio que corria no sentido anti-horário aceleradamente em um ritmo que fugia a cadência dos batimentos cardíacos.

Dentro de cada um, em algum momento da vida, já aconteceu uma tempestade que parecia com a confirmação das profecias dos finais dos tempos...

Chover é um verbo defectivo inconjugável na primeira pessoa no sentido literal, pois quando chove dentro da gente pode ser dito que eu estou chovendo neste minuto, logo eu chovo estaria correto... rsrs
A tempestade que cai dentro da alma tem a cor que agente quer.

Mas as tempestades interiores são com,o as águas de março, que passam e não se vão com o fim do verão... Apenas promessas de vidas!

18 de Novembro - Loucura Protestante

Por que mais de 900 pessoas se mataram por causa deste homem? Até os ataques de 11 de setembro, a maior tragédia envolvendo ações d...