terça-feira, 25 de novembro de 2008

Se Perdendo

Simplesmente se perdeu... Todo o sentimento mais puro e humano que ainda havia em meu ser deixou de existir em pouco menos de cinco minutos, tempo aparentemente curto, um terço dos tão falados quinze minutos de fama, mas apenas 5 minutos foram suficientes para me buscar do mais alto céu e me transladar ao mais profundo dos infernos... Foram suficientes para tirar o sorriso de meus lábios e fazer escorrer sob minha face um salgado líquido ao qual não me atrevo a nomear de lágrimas, pois parecia um rio que anseia pelo mar e não caía em gotas como normalmente se imagina e se vê. Escorria como um corpo em queda livre desamparado por qualquer tipo de resistência.

Eu também não tinha resistência, permanecendo estagnado e ficando e não houve reação...

O que algumas palavras não são capazes de destruir ou construir?

Sorriso no rosto e ausência de lágrimas nos olhos: lágrimas na alma! É pior e mais dolorido...

Não me perdi no espaço físico, perdi-me de mim mesmo em um espaço de tempo irreal em um momento quase ficcional, inexistente e incompreendido, assim como estas linhas, confuso...

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Interrogação

Interrogação. O que vai ser daqui para frente(?) Outra Interrogação daquelas bem grandonas.
É difícil começar um texto com interrogação, embora todos comecem desta forma. Sempre há aquela duvida: será que está bom? Mas é difícil também dar qualquer passo na vida sem se perguntar: e agora? Não precisa nem ser José... Simplesmente, e agora?
Dúvidas surgem em tempos de conturbação ou não, mas nestes momentos atingem até mesmo pessoas de estruturas aparentemente inabaláveis, às vezes estas são mais facilmente atingidas ou reagem de modo a parecer mais prejudicadas, talvez isto se dê, divido ao fato de que pessoas que sofrem todos os dias já estão acostumadas, pessoas que tem problemas em todos ou pelo menos na maioria dos momentos da vida tendem a se mostrar menos vulneráveis a novos desastres emocionais, uma vez que já passaram por coisas piores e fundamentalmente.
Eles têm certeza que nenhuma ferida dói para sempre nem dói com a mesma intensidade em pessoas distintas uma vez que cada ser tem uma sensibilidade diferente para cada situação e a mesma pessoa reage de modo diferente dependendo dos fatores que a influenciam...

domingo, 16 de novembro de 2008

Contraposição e pensamentos soltos

Ontem tive vontade de chorar, mas já sou grandinho e tive que suportar. Sorri um riso amarelo e sem vontade e fingi ou fiz-me forte.

É tão triste saber que as coisas ruins também acontecem conosco. É muito ruim saber que a dor faz parte da vida e que a morte é conseqüência da vida, porque todo aquele que vive um dia, morrerá.

Mas por que pensar nisso hoje? Você ainda nem completou vinte anos... Porque aqueles que amamos também morrem independente do time que torce ou do sexo, da raça ou da cor da pele, independente de qualquer fator, e é tão triste saber que as pessoas sofrem, mesmo assim, tenho que sorrir, afinal, ter esperança faz parte da vida.

quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Hoje

Hoje é tempo de ser feliz
Hoje é dia de amar
Hoje é a única coisa que existe
O único momento
Não imagine o que vai acontecer ontem
Tão pouco, pense no que poderia ter feito
Não fique pensando no que aconteceu amanhã
Nem no que irá dar errado,
Pois coisas erradas acontecerão...

Sorria!
Hoje, amanhã e sempre viva o agora!
Está é a hora de mudar!
Caso fira-se, contribua para cicatrizar depressa!
Se te ofenderem, ignore.
Mas não deixe de amar.
Pelo menos, na pior das hipóteses, Ame-se!

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Para não falar que não falei de amigos...

“Não vamos perder de vista nosso ponto de partida”
Santa Clara
Uma coisa muito legal que todo mundo tem é amigo!
E era tão bom quando éramos amigos - se é que isso é possível: deixar de se ser amigo... Era tão alegre poder sorrir e abraçar sem medo do que vão achar.... Mas quando se perde alguém dá um friozinho na barriga e um vazio na cabeça que parece não se justificar! Covardia de Deus que nesta hora parece ser a mais-malvada-de-ruim e feia das criaturas... Egoísmo nosso! Achar que as coisas e pessoas boas têm que ficar conosco o resto da eternidade. Mas que bom se assim o fosse...
Só espero não perder de vista o ponto de partida... Que é para onde provavelmente voltaremos ou pelo menos, se conseguirmos olhar pra este início onde éramos, literalmente, nada perceberemos o quanto evoluímos e ficamos melhores do que um dia fomos e se somos melhores do que antes culpa também de nossos amigos...

sábado, 8 de novembro de 2008

Aula de Português em plena noite de sábado! Affff!!!

Ser
Estar
Parecer
Ficar
Permanecer
[...]
'Tá faltando isto em nossas vidas...
Falta ligação entre os sujeitos e os predicativos dos mesmos
Os objetos estão cada vez mais indiretos
Precisando mais e mais de preposições
[proposições preponderantes intercaladas à conjunções
Quem entende isso? Quem as decora? Ai, ai...
E os ajuntos ad-alguma-coisa estão
[cada vez menos ad
Se a proposta é reformar a língua
Deveriamos primeiramente reformar o ser humano
Cada vez mais desumano!
Desumano, cada vez mais, sem H

sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Acidente de cada dia hoje nos livrai hoje!

Ficou um pouco grande este post, mas é o que aconteceu, não tem como simplificar...
Fiquei parado depois que a moto tombou! Foi veículo para um lado e motoqueiro para o outro e eu inerte no meio da avenida. O cenário complexo e marcante: de um lado todo os carros perfilados obedecendo a lei, afinal semáforo vermelho é para isto. Veja só, a motocicleta não parou e seu piloto beijou o asfalto... Do outro lado da avenida diversos jovens esperavam a leve chuva passar, e no momento, embora, a minha atenção estivesse aplicada nos dois objetos caídos no asfalto pude ouvir um grito único e que parecia ter sido ensaiado por dias expressando o pavor e medo dos jovens que saiam daquela instituição de ensino. Olhei para o homem: medo, dor, vontade de perguntar se machucara, olhei para o estado da moto. alguns pequenos pedaços do veículo se soltaram e voaram para as margens da avenida. Um senhor no volante do carro ainda disse enquanto arrancava seu veículo:

- Pode ir embora garoto! Ele é quem estava errado! Ele que avançou o sinal!

 Mesmo assim, permaneci parado, isolado numa ilha entre dois mares agitados de carro.

Quando criei coragem para ir em direção ao acidentado e/ou causador do acidente minha atenção se voltou para o outro lado e um jovem garoto falou: _Vai lá não! Apesar dele estar errado ele vai acabar te batendo!
Mais um pouco de reflexão. Muita coisa acontece com agente em tão pouco tempo. Por milímetros não fui atingido, meus reflexos estavam bons, tive a sensação de ter desviado a perna esquerda.

Por fim, ainda parado, um infeliz que não havia presenciado a cena gritou da janela do carro para prestar atenção na hora de atravessar as ruas. Xinguei ele, ele acelerou e partiu.

Não conseguia deixar de olhar para o motoqueiro. Eu estava atrasado mas atravessei na faixa enquanto todo os carros já haviam parado e o “homenzinho” estava verde. E só fui defrontar com o motoqueiro na terceira faixa de carros.

Em segundos vivi momentos contraditórios e experimentei reações confusas. Agitação e euforia, medo e vontade de reclamar: silenciei não por opção, não sabia o que falar. Não tinha como reagir. E agora? O motoqueiro poderia ter ido atrás de mim para tirar satisfações, apesar de ele estar errado!

Mas todos erram. Talvez ele estivesse atrasado, mas se ele estava apressado tinha motivo, todos temos motivos. O atrapalhei. Peço desculpas pelos danos físicos embora não me sinta culpado.

O tempo é senhor do destino, não adianta correr para antecipar o fim, tudo tem um tempo. Corremos as vezes para fazer algo e nem nos damos conta do risco que corremos! Deus o abençoe!

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Vontade de Ver o Mar




João Raimundo saiu do interior querendo ver o mar. Ele juntou dinheiro por anos para ter direito às férias de sua vida. Deixou de descansar por vários dias fazendo horas extras, vendeu, anteriormente, os dias de férias por alguns anos, deixou de levar a esposa nos bares e festas nos finais de semana para poder realizar seu sonho, que não era só seu, mas sonho este, que ele decidiu se dedicar afinco! Conseguiu! Era amanhã. O dia do embarque para a melhor viagem de todos os tempos! Sentia-se como uma criança! Iria sentir o vento do litoral, sentir o gosto salobro do mar, queria molhar o corpo e lavar a alma na mais bela praia do país. Na mais bela areia do planeta, no melhor local para se estar seja sozinho ou acompanhado.
Mal conseguiu fechar os olhos naquela noite, ele checou as malas por vezes incontáveis. E acordou na manhã seguinte com a sensação que esquecera algo. Refez o “check list”. Estava tudo certo. Faltava pouco para sair de casa, muito pouco mesmo, mas faltava...
No dia seguinte Ana Luiza, esposa de JR, como todos o conheciam enquanto ainda vivia, não sabia como se portar no enterro do tão amado marido que não teve tempo para procurar um médico para saber como estava à saúde Morreu de parada cardiorrespiratória no momento que saiu no portão. Seu sonho só se realizou após a morte: suas cinzas foram jogadas no oceano. Só assim, agora, para ele conhecer o mar.

quarta-feira, 5 de novembro de 2008

Dois parágrafos compostos por 69 palavras dispostas em poucas linhas, sobre o amor.


No olhar perfeito e complexo composto, inclusive, pelo sorriso intangível e profundo da pessoa amada quero perder eternamente minha alma entregue ao demônio ou anjo chamado amor, que invade os ossos, fere os músculos e preenche os átrios e ventrículos tanto direitos quanto esquerdos...
Não espero o ser humano correto, nem necessariamente que apareça na vida na hora e momentos certos, basta que surja e nos façamos feliz reciprocamente.

Prato do Dia

_ Vai "cumê" mais não Lipe?
_ A comida está ruim mãe!
_ ‘Tá ruim é?! “Gradece” a Deus que o “cê” ‘tá “cumeno”!
_ Aí! Aí mãe! E eu sou quem está errado?
_ É! Reclamá com barriga cheia é pecado!
_ Mãe, mentira é pecado?
_ É Lipe! Minti é pecado!
_ Se mentir também é pecado?! Para que eu vou falar que a comida está boa se estou achando ela ruim! E estarei pecando do mesmo jeito?

(...)

_Ih! Num “cumplica” não! Cala a boca e termina de "cumê"!

(...) Está vendo como as coisas são? (...)

Se a comida está ruim e você reclama está errado, se mente falando que está boa...
Erra também!
E muitas vezes, mente-se por atos e palavras, gestos e omissões.

Tem horas que a comida está ruim e agente tem que enfiar na boca e comer calado! Porém deve-se tomar cuidado! O alimento pode não ser muito bem digerido pelo nosso estômago...

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Coisas de Casais

Eliane acordou feliz naquela manhã. Não são todos os dias em que se completa 48 anos de casamento. Não é todo casal que suporta ou consegue chegar a este tempo de união. Não que Eliane estivesse totalmente satisfeita com seus 17.532 dias de matrimônio, passados ao lado de um homem que já não era mais o mesmo com quem ela se casara a quase 420.768 horas atrás – isto é, quase meio milhão de horas. Mas a data era um marco para ela, que no início sentiu-se meio imposta a se casar, porém, o que ela pensou naquele dia, a fez não dormir a noite, até porque esperava uma surpresa da parte de Oswaldo, que de fato a surpreendeu, chegando à manhã do dia seguinte completamente bêbado e desorientado.
Durante a tarde “Li” pensou há quanto tempo não era chamada assim? Há quanto tempo não mantinham a televisão desligado no domingo? Quando foi a última vez que ouvira a frase “Eu te amo” ou algo semelhante? Bem, a reposta desta questão, pelo menos, era fácil: há 3 anos em seu aniversário de 65 anos, seu único filho dissera isto pouco antes de sair de carro para comprar um bolo para festejar, quando nunca mais voltou. Era a violência urbana. Mas não se deixou abater, Oswaldo a fez perceber que a vida não acabara ali. Mas depois disso ou antes disso o que estava acontecendo com a vida dela? Não era mais vida, não conversava com seu bem de noite na cama, não sorria, nem faziam caminhadas. Será que se tratava da decadência? Culpa da idade? Ou da falta de vontade? Era a eternidade? Uma vez que o amor que dantes era eterno, agora chegara ao fim?
Por fim, Eliane continuou pensando antes de falar qualquer coisa com seu bem-aventurado marido!

Top 7