quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Vontade de Ver o Mar




João Raimundo saiu do interior querendo ver o mar. Ele juntou dinheiro por anos para ter direito às férias de sua vida. Deixou de descansar por vários dias fazendo horas extras, vendeu, anteriormente, os dias de férias por alguns anos, deixou de levar a esposa nos bares e festas nos finais de semana para poder realizar seu sonho, que não era só seu, mas sonho este, que ele decidiu se dedicar afinco! Conseguiu! Era amanhã. O dia do embarque para a melhor viagem de todos os tempos! Sentia-se como uma criança! Iria sentir o vento do litoral, sentir o gosto salobro do mar, queria molhar o corpo e lavar a alma na mais bela praia do país. Na mais bela areia do planeta, no melhor local para se estar seja sozinho ou acompanhado.
Mal conseguiu fechar os olhos naquela noite, ele checou as malas por vezes incontáveis. E acordou na manhã seguinte com a sensação que esquecera algo. Refez o “check list”. Estava tudo certo. Faltava pouco para sair de casa, muito pouco mesmo, mas faltava...
No dia seguinte Ana Luiza, esposa de JR, como todos o conheciam enquanto ainda vivia, não sabia como se portar no enterro do tão amado marido que não teve tempo para procurar um médico para saber como estava à saúde Morreu de parada cardiorrespiratória no momento que saiu no portão. Seu sonho só se realizou após a morte: suas cinzas foram jogadas no oceano. Só assim, agora, para ele conhecer o mar.

Um comentário:

  1. Nossa...fatídico isto não?!
    E triste...ao menos seu desejo foi realizado...snif!

    ResponderExcluir

Top 7