quarta-feira, 13 de maio de 2009

Sem saber o que ser

Tem gente que não sabe quem é
E morre sem saber que viveu
Tem vida que não é vivida
... e a morte chega sem avisar

Existem pessoas que não sabem que são...
Tem gente que acredita que não é...
E todos desconhecem-se a si mesmos!
... e das coisas que acredita que sabe nada é verdade

Uma mentira contada e repetida
Replicada e disseminada por meios de comunicação
Ou não – desde que seja mentira
Se repetida vira verdade ou falsa verdade com credibilidade...

Então agente é o que falamos que nós somos
Agente de nós mesmos
Somos simplesmente gente
O resto é consequencia da criação da nossa mente...

Seres humanos...
de mentes complexas
ou dementes de mentes que deveriam ser lavadas
com detergentes sem precisar rimar...

domingo, 10 de maio de 2009

Carioca tem porra na boca

Motoqueiros cariocas devem pensar que para o veículo andar é preciso apertar a buzina – porra, a cada metro que se locomovem é de deixxxx a douze buzinadas. Mas aprendi que é um método de avisar: “tô passando porra!”.

Quanto à linguagem são várias as especificidades, imagine um carioca emo – caralho deve ser feio pra cacete, ou até mesmo os não emos puxando o x e s e falando o som do t com uma particularidade própria - esta parte é legal. Também quanto ao modo de falar, eles têm um jeito maneiro, trazem na fala a ginga dos corpos – e que corpos.

Em relação a transporte são bem servidos, tem um metrô fantástico que embora ande lotado serve muito bem a população, sem falar que é uma sensação indescritível ser exxxxpremido contra vários corpos dentro de um vagão... (A parte do fantástico leia com muito exagero, pois é ironia, pois o que tem de mais no Rio é táxi...)

Mas o Rio lindo da televisão existe – é claro só pra quem mora na zona nobre, porque têm muitas coisas feias – tipo os turistas do interior de MG que vão pra lá, brincadeira.

Outra coisa sobre eles é que são muito estressados, rápidos, além de serem marrentos pra caralho, porra!

Mas o maixxx imprexionante sobre o povo do Rio de Janeiro e região – região exta que se exxtende até Juixxx de Fora/MG mais ou menos, falando palavrão pra caralho, e o mais usado e preferido por 101,5 % é “PORRA”, tipo se eles vão ao restaurante e perguntam-lhes o que vão comer, logo reponde: arroixxx, porra, feijão, porra, macarrão, porra, carne, porra e na sobremesa porra, sei lá, porra, traix qualquer merda aí porra! É tipo aquela música do KLB: A cada deix palavrax que elex falam 11 é porra.

Por fim, o Rio é maravilhoso mesmo, tem contrastes culturais, sociais, econômicos, enfim, como qualquer outro lugar, mas é muito bom, tem muitas pessoas legais, embora infelizmente sejam moradoras do estado do RJ.

P.S.: Algumas pessoas que eu adorei conhecer: Renan Barretos, Alex – amigo da Fernanda, Fernando, Rê – amiga da Fernando, teve mais gente, maix se eu for escrever maixxx vou usar algum tipo de palavrão e pode pegar mal.

P.S.1: Não fui assaltado no Rio, não vi tiroteio, nem chacina, nem guerra, nem me rapinaram, nem fui vítima de assedio sexual, nem nada destas coisas que a mídia insiste em estereotipar.

P.S.2: Carioca, na maioria não gostam das Kombi e achei paia pra porra o monte de cor das linhas de ônibus.

P.S.3: Só pra finalizar: Por favor, se forem usar o pronome na segunda pessoa usem também, o verbo conjugado adequadamente.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

Boate

Música Alta
Gente Dançando
Corpos Bailando
Almas Voando
Depois de Beber
Todos Altos
Pega o Volante
Auto-sustentável
Automóvel
Sai da Boate
Eis o Boato
O Carro que estava
Bate

Depois de comemoração em boate, 5 jovens morreram na madrugada de hoje. Bateram o carro na saída de uma boate de Belo Horizonte.

Top 7