quinta-feira, 29 de abril de 2010

Sabará e seu povo: 297 anos de elevação à Vila Real

Com belas montanhas, fortes rupturas de declive, vales encaixados, igrejas, casarões e grandes marcos históricos preservados, Sabará em sua área de aproximadamente 304 mil quilômetros quadrados, abriga nos seus diversos bairros e regiões, pessoas de todas as idades, raça, cultura e religião, com diferentes perfis, estilo e ritmo de vida.

Do ponto de vista sociológico, o perfil dos moradores que residem no Centro Histórico, Arraial Velho, Pompéu, Roça Grande e outros, é caracterizado por sua ativa convivência com o patrimônio histórico, que já possui três séculos de existências. De acordo com o historiador, arqueólogo e pesquisador, Reginaldo Barcelos, no centro ainda vivem antigas famílias que tentam manter as tradições culturais como as belas festas de carnaval e religiosas entre outras que se desenvolveram ao longo da história da cidade.

O historiador conta, que os jovens dessa região têm mais opções de lazer, geralmente frequentam clubes, praças, restaurantes, Teatro Municipal, entre outras. Já a 3ª idade gasta suas energias em bailes e encontros que, por exemplo, acontecem no Clube Mundo Velho. Segundo Reginaldo essa população conta com os empregos oferecidos pela prefeitura e pelo comércio da cidade.

Em relação aos que vivem em General Carneiro, Marzagão, Fátima e demais bairros da proximidade, o estilo de vida é diferente. Segundo o historiador após a decada de 40, esses bairros, receberam um grande número de migrantes que vieram do norte de Minas, à procura de emprego e melhores oportunidades de vida. Em sua grande maioria, as pessoas que vivem nestas regiões são trabalhadoras, esforçadas, buscam sua fonte de renda em empregos oferecidos nos comércios e empresas de Belo Horizonte, além de muitos trabalharem informalmente. Essa população nao tem muita opção de lazer dentro do bairro, o que limita em um relacionamento mais social.

Já os moradores dos bairros, Alvorada, Novo Alvorada, Nova Vista, Ana Lúcia e proximidades, diferenciam por estarem na divisa de Belo Horizonte com Sabará. Essa população conta com mais opções de transporte como o metrô e um número maior de linhas de ônibus. O arqueólogo diz que no geral o Alvorada e o Nova Vista são formados por pessoas de classe mais baixa, nao têm muitos espaços para o lazer, por isso eles sao mais caseiros. A comunidade é esforçada e luta por uma vida melhor. Já no Ana Lúcia, residem pessoas de classe média e de classe média alta, onde encontram-se belas construções de casas e prédios. A população conta com um bairro bem estruturado, com bancos e excelentes escolas. Possuem um nível de escolaridade maior, têm mais opções de diversão frequentam bons restaurantes e pizzarias.

O Nações Unidas é um bairro mais isolado dos outros. Em sua maioria a comunidade é de classe média. Geralmente trabalham, e estudam em BH. Frequentam tanto o Centro Histórico de Sabará quanto BH, para se divertirem. Possuem bom nível de escolaridade. Contam com ruas pavimentadas, quadra de esportes, praças entre outros. Eles têm bom convívio social, em um ambiente agradável e familiar.

Por último, a região de Ravena, que engloba todos os distritos próximos e a área dos Borges e adjacências, possui uma comunidade conservadora e rural. As fontes de renda estão voltadas para as aposentadorias e para a agricultura. Eles convivem com um patrimônio histórico proveniente do antigo Arraial da Lapa, possuem uma vida política e religiosa muito ativa, vivem bem entre si, mas nao têm muitas oportunidades de diversão. Segundo o historiador nesta região encontram-se muitas crianças. São pessoas receptíveis, com uma deliciosa culinária local. Reginaldo explica ainda que o distrito passa por problemas com a chegada de migrantes. Os sitiantes dividem suas terras em pequenos lotes que são vendidos a baixo custo, o que atrai pessoas de menor poder aquisitivo. Porém não é oferecida infra-estrutura adequada.

Estatísticas

De acordo com o censo realizado em 2007 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), Sabará possui 120.770 habitantes. Com informações do censo educacional de 2007, foram matriculadas no ensino pré-escolar 2.829 crianças, no ensino fundamental 19.943 e no ensino médio 5.151 alunos, sendo distribuídos em escolas estaduais, municipais e particulares. No ensino superior, em 2005, foram matriculados 926 universitários, sendo todos de escola particular. Com relação à vida civil da população, no censo de 2006 foram registrados 604 casamentos, 78 separações judiciais e 108 divórcios. Sobre o censo agropecuário realizado em 2006, foram detectados 105 estabelecimentos agropecuários, 78 com pastagens naturais, 75 com matas e florestas e 43 com produção de leite de vaca, entre outros. Com relação à frota de veículos, foram registrados no ano passado, 13.400 mil automóveis, entre caminhões, caminhonetes, micro-ônibus, motocicletas, veículos de passeio entre outros.

terça-feira, 27 de abril de 2010

50 anos de muitas coisas...

O ano de 2010 é marcado por diversas comemorações dignas de menção e que a todo instante aparecem na mídia, tais como os 50 anos da capital federal, Brasília, o cinquentenário de importantes nomes da cultura brasileira, no esporte, Ayrton Senna, no humor, Renato Aragão comemora 50 anos de Didi e na música, o Rei Roberto Carlos celebra 50 anos de carreira... Enquanto isto, os mais novos homenagem o brasiliense, Renato Russo, vocalista da Legião Urbana, que completaria 50 anos em 2010. Se a brincadeira dos cinquentões fosse continuar iríamos longe nesta prosa, e se fosse para mencionar outras idades, mais prolixo seria o texto, por exemplo, como deixar de falar dos 100 anos do médium Chico Xavier?

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Sobre a terra

Sobre a terra, claridade e luz
Entre você e o céu, imensidão
Apenas duas hastes, cruz
O céu se dista de ti
O brilho dos olhos reluz
Antes que algo aconteça, parti
Partir sem rumo, sem direção
Sobre todos, mesmo nas trevas, luz

terça-feira, 20 de abril de 2010

Outro dia como um dia qualquer - 20 de abril

Pois é...

... nem tudo é da forma que gostaríamos que fosse!...

Hoje é terça-feira, 20 de abril, mas está com cara de sexta ou de sábado? Isto depende apenas do seu otimismo ou pessimismo. Se encarar hoje, véspera de feriado, como sexta é otimista: amanhã vai descansar. Mas tem gente que consegue pensar no lado negativo, visualizam o dia de hoje como se fosse um sábado, ou seja, preferem pensar que depois de amanhã (5ª com cara de 2ª) vai ter que voltar ao trabalho...

Pois é....

... mas não ia falar disto não, postei hoje só porque faz muito tempo que não falo nada aqui, e estou sentindo um pouco de saudades, tristeza, medo, insegurança, enfim, queria colocar para fora, externalizar este sentimento ruim e compartilhar o meu sofrer (até parece! rsrsrs)...

Às vezes, quer dizer, na maioria delas, deixamos de ser agentes de nossas vidas para sermos apenas expectadores...

Seja ator principal da peça que você está escrevendo diariamente!


Por fim:

Felia dia Mundial do Livro - 18 de abril
Feliz dia do Índio – 19 de abril
Feliz dia do Diplomata - 20 de abril
Feliz dia de Tiradentes – 21 de abril
Feliz dia do Descobrimento do Brasil – 22 de abril

18 de Novembro - Loucura Protestante

Por que mais de 900 pessoas se mataram por causa deste homem? Até os ataques de 11 de setembro, a maior tragédia envolvendo ações d...