O menino do presente que vivia no mundo do passado

“... o tempo engana aqueles que pensam que sabem demais...
... o tempo passa e nem tudo fica...”

Trecho da música “Sobre o tempo” da banda Nenhum de Nós

O menino do presente (ou futuro atual), de apenas 13 anos estava passeando pela praça quando avistou uma bela jovem de 15 anos. Aproximou-se e foi direto ao ponto, perguntou à mocinha:

_ Menina, posso te dar um beijo?
_ Mas é claro que não menino!
_ Você acha que eu não mereço?
_ Não é isso, não é que não mereça... É que... (silêncio)
_ É o quê?
_ Esquece menino. Você é muito novo pra este assunto.
_ Novo ou não, eu já beijei um montão de gente.
_ Um monte de gente? (um leve sorriso sínico no rosto) Não é um monte de MENINAS não?
_ Não. Não beijei só meninas não!
_ (totalmente encabulada): Você não sabe o que está dizendo!
_ Eu disse que não beijei somente meninas. Você é bastante arcaica, ultrapassada, antiquada, defasada...

(...) A menina saiu completamente irritada e bastante indignada. Enquanto caminhava ainda deu para ouvir rumores dela dizendo:

_ Meu Deus, meu Deus! Em que mundo estamos? Onde vamos parar?

(...) Por fim o menino do presente permaneceu sentado e falou alto consigo mesmo:

_ Aí, ai. Já beijei um monte de meninas, já beijei mocinhas como ela, patricinhas, garotas, mulheres mais velhas... E no rosto já beijei até velhinhas.

Comentários

  1. =)
    Gostei do texto, lendo-o me veio uma crônica de Carlos Drummond na cabeça (sô não lembrei o titulo).
    Realmente o menino beijou um monte de gente!

    ResponderExcluir
  2. voce fez um belo texto, parabens pelo blog, e pelo texto ne

    http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. KKkkkk adorei, um pequeno conto singelo com um final surpreendente, de fato ele beijou um monte de gente menos o que a menina pensou.

    ResponderExcluir
  4. e ele pode ter beijado a mão do tio, do avô, a buchecha do pai, do irmão mais novo... beijo é beijo, não importa onde seja nem em quem seja...

    ResponderExcluir
  5. Parabens eplo esforço de manter o blog, li que tinha parado durante um tempo e agora voltou, bem sugiro que continue a perseverar, pois nos expressarmos é muito importante, e sempre nos aprimoramos a medida em que escrevemos.
    percebi pela leitura desse e outros textos que procura retratar seus pensamentos, preocupações com temas importantes da vida, quase filosoficos... em suas cronicas que aparentemente sao simples, mas que trazem uma mergem pra muita reflexao, numa leitura mais aprofundada, parabens pelo trabalho!
    ibere

    ResponderExcluir
  6. Nossa, bem legal.
    Muito bom esses textos legais com um final BANG!!

    Nao sei o que dizer para nao parecer pedante...

    ResponderExcluir
  7. Oun... que texto bonitinho. Mas tem uma bela lição de moral: costumamos ser muito precipitados em nossos julgamentos!

    ResponderExcluir
  8. ÓTIMA crônica.

    Adoramos a frase de início.
    Como a Caroline falou acima, há uma lição .


    Visite o nosso blog


    www.blog.maisestudo.com.br



    Abs

    Mais Estudo

    ResponderExcluir
  9. Eu gostei desta parte: "o tempo passa e nem tudo fica..."

    Acho que é justamente esta incerteza que deve mobilizar-nos a aproveitar casa momento em sua singularidade.

    Muito bom o blog, sigo-o.

    abraços
    www.cinefreud.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Beijei até velhinhas soou legal.
    Quanto aos trechos da música: nota 10 - Nenhum de Nós é muito bom (foi bom, na verdade).

    abç
    Pobre Esponja

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sentimento Neutro

Eclesiástico: A alegria do coração é a vida do homem