Sobre a terra

Sobre a terra, claridade e luz
Entre você e o céu, imensidão
Entre você e eu, um imenso vão
Apenas duas hastes, cruz

O céu se dista de ti
O brilho dos olhos reluz
Antes que algo aconteça, parti
Partir sem rumo, sem direção
Sobre todos, mesmo nas trevas, luz

Comentários

  1. É... difícil falar desse poema. Aliás, retratar o amor em linhas não é tarefa fácil. Ainda mais quando, inevitavelmente, ele nos faz sofrer!

    Eu gostei dessa parte:
    "Entre você e eu, um imenso vão
    Apenas duas hastes, cruz "

    Apesar da sofreguidão, ficou lindo!

    ate!
    (ah, e pode copiar o "preterito perfeito" rs)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sentimento Neutro

Eclesiástico: A alegria do coração é a vida do homem