Utopia de Natal

Mais uma vez é chegado o Natal!
Salve falsidade mundana!
Salve maldade disfarçada!
Salve, Salve hipocrisia midiática!
Salve inescrupolosos medonhos!
Salve lobos revestidos de cordeiro!
Como diria Renato Russo em 'Pefeição':
'Salve toda nossa falta de bom senso(...)
(...)Vamos Celebrar com Festa, Velório e Caixão!'
E quantos caixões e velórios não são verdades nessa época?
Eis o tempo das chuvas
Época das tempestades
Chega as enxentes, inundações
É a festa de quem perde tudo
Comemorar a Vida, que nasce todo ano em todos os Natais
Salve a TV e sua programação
Composta por pseudo-assistencialismos
Salve pobre diabo que tem um prato de comida somente hoje
Porque tem gente que só come no Natal
E o resto do ano: passa mal!
Eis, mais uma vez o Natal...
Quero acordar amanhã e saber que é Natal de novo
E nos outros dias, ver todo mundo comemorando todo dia o Natal!
Quem dera que todos acordassem amanhã
A maioria, embriagado, simplesmente voltará a viver em janeiro
Porque a ressaca do Natal é curada com o porre do Ano Novo!
Então é Natal! Nossa! Que Legal!
Qual o sentido do Natal hoje?
Perdeu-se no tempo o verdadeiro significado!
Quero comemorar meu Natal Utópico!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Sentimento Neutro

Eclesiástico: A alegria do coração é a vida do homem