segunda-feira, 7 de outubro de 2013

Mais uma vez...

Mais uma vez
Repetindo o mesmo enredo
Com personagens diferentes...

Mais uma vez
Revivendo a mesma história
Com desfechos semelhantes...

Mais uma vez
Recomeçando do princípio
Onde era o Verbo e habitava entre nós!

Mais uma vez
Recriando expectativas
Refazendo e recriando ilusões...

Mais uma vez...
O poema começa e termina
Sem ter um começo, meio e fim!

Mais uma vez:
Confusão!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top 7