Você tem medo de quê?

Eu tenho medo que me perguntem isto!
Eu tenho medo de responder!
Eu tenho medo da sorte e da sua distante prima, morte!
A sorte é traiçoeira ela vem, fica e vai! Já a morte...

Eu tenho medo de ratos, de sapos, de porcos, de barata, de cobra, de fanta, da coca-cola, do bozo, de andar de ônibus, de gente andando na rua do lado escuro durante à noite; de pernilongo e mosquito, seja da dengue, da febre-amarela, mosca e suas variações ; além disso tenho medo da noite, do dia e da madrugada, isto é, só se eu estiver acordado!
Tenho medo do bicho papão e de outros bichos e também de dormir e de acordar!

Tenho medo de chorar e parecer fraco; de sorrir e parecer alegre; de amar e de odiar; de fazer a coisa certa e atrapalhar alguém, tenho medo de falhar de falar e magoar, de falar e parecer bobo e tenho medo de calar; assim como tenho medo que me critiquem e que me elogiem e eu fique convencido!

Tenho medo de alimento vencido ou envenenado, de coisas velhas, crianças pequenas, e tenho medo de andar de bicicleta, de nadar, de escovar os dentes e machucar a boca, de ter dor de dente, de ser roubado, assaltado, assassinado, esfaqueado, alvejado, mal interpretado, assediado.
Tenho medo de sombras, de bruxas e do Chaves: Isso, Isso, Isso!
Tenho medo de quem é falso, de gente que finge que é legal.

Ter medo é normal!
Tenho medo de falar todos meus outros medos e tenho medo que estes medos não sejam superados, e medo de perdê-los, pois só quando se tem medo agente entende que os Heróis estão mortos!

E você tem ou já teve medo?

Comentários

  1. Cara tem selos la no meu blog pra vc

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Meu maior medo é que pessoas queridas se afastem e deixem a dolorosa marca da saudade.

    www.casadobesouro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Medos infinitos... quem não tem..? Esse poema me fez rever algumas coisas esquecidas.. Ele permite uma reflexão forte, direta..
    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  4. Eu tenho medo do próprio medo. Sei lá quantas vezes já me limitou e o quanto ainda há de me limitar.

    Até um certo ponto, é bom. Do lado de lá deste ponto, contudo...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Sentimento Neutro

Eclesiástico: A alegria do coração é a vida do homem