quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Pré-Paradoxal

Pedaços de pedra
Caminhos, luz e sombra
O utilitarismo tomou conta
Não há mais regras para o Caos
E o que tinha uma ordem e era esperado não existe!

Os fins e meios se confundem e se completam
Não há verdades nem mentiras...
Certo e Errado são dois conceitos substituíveis
Cada vez mais, sendo trocados por
Adequado e Inadequado

E o mundo ficou Antiquado
Antidepressivo tomado por seres reais
Sem semantica ficou curto o léxico
Na profundeza e a simplicidade da menor palavra dotada de significado relacionada a dor:
Amor!

E não existem mais modelos
E o paradoxo do paradoxo é o anti-paradoxo
Complexo, não?
Mas se a vida fosse incomplicável...
E se a vida fosse menos corrida...

Um comentário:

  1. Rapaz... mas que poema profundo..
    Palavras críticas e pesadas...
    Parabéns... Grande abraço!

    ResponderExcluir

Top 7